41 3045 5012 | 47 3237 4779

Câmbio do Dia | 12/12/19 | Dólar: 4,28 | Euro: 4,77

Santa Faustina e a hora da Misericórdia

February 14, 2018 | By: Domus

Por Luciana Burnett

Santa Faustina

Você já deve ter escutado sobre a poderosa Hora da Misericórdia. Trata-se de orar exatamente às 15 horas, momento que Jesus Cristo entrega a sua alma ao Pai. Pois bem, esta famosa prece idealizada pela mística Irmã Faustina nascida na Polônia, tem levado milhares de peregrinos a um destino muito especial na Cracóvia e Varsóvia e também em outras cidades polonesas. Nos passos de Santa Faustina, tem-se acesso a locais sagrados na Polônia e também a pontos turísticos fantásticos. Visto que a Cracóvia é considerada uma das cidades mais belas de toda Europa, unir a viagem de fé explorando locais encantadores gera uma experiência memorável para qualquer peregrino.

Irmã Faustina nasceu numa humilde família em Glogowiec na Polônia, em 25 de agosto de 1905. A terceira filha de dez irmãos recebera o nome de Helena Kowalska. Desde muito cedo, Helena destacava-se dos demais por sua personalidade piedosa, obediente e dedicada a oração. Mesmo não tendo frequentado a escola por muito tempo, os três anos que estudou foram suficientes para que desenvolvesse uma linguagem transparente e precisa, cujos escritos encontramos em seu diário.

Teve de deixar a casa da família aos dezesseis anos de idade e como empregada doméstica angariou fundos para o seu sustento e muitas vezes o da família. No período, desejou ardentemente ingressar na vida religiosa e por contrariedade dos pais, abafou em si o chamado divino.

Foi durante um baile com as irmãs, em sua adolescência, que a jovem recebera a primeira manifestação mística. Faustina relata em seu diário os tormentos que sofria a sua alma no momento do baile, enquanto todos se divertiam. No instante em que dançava, o chamado divino resplandecia em sua vida através da visão de Cristo sofredor, despojado de suas vestes e coberto de chagas. As palavras proferidas por Jesus nesta ocasião, mudava a história de Helena para Irmã Faustina.

A jovem partiu para Varsóvia a fim de integrar-se numa comunidade religiosa. Foram muitas as tentativas e todas, recusadas. Ao apresentar-se à Congregação das Irmãs da Divina Misericórdia em agosto de 1925, Helena finalmente fora aceita. Mas adentrou à vida religiosa somente após conseguir fundos para o enxoval pessoal, trabalhando novamente como empregada doméstica numa família numerosa da região de Varsóvia.

Ao ingressar na congregação, recebeu o nome de Irmã Faustina. Realizou o noviciado na Cracóvia professando os votos perpétuos de castidade, obediência e pobreza. Nada deixava transparecer de sua vida mística. Por vezes foi jardineira, porteira e cozinheira, sempre realizando as atividades com muito zelo. Mas o estilo de vida rígido e os frequentes jejuns que se impunha mesmo antes de ingressar na comunidade, enfraqueceram o seu organismo a ponto de ser encaminhada para tratamentos de saúde. Logo depois do primeiro ano do noviciado, iniciaram as experiências místicas de intensa dor, conhecida como “noite escura” sendo precedida pelos sofrimentos espirituais e morais relacionados com o cumprimento na missão que havia recebido de Jesus Cristo.

Por oferecer a sua vida a Deus, em sacrifício dos pecadores e afim de salvar as almas, foi submetida a intensos e numerosos sofrimentos. Em seus últimos anos, contraiu tuberculose, que atacou os pulmões e o trato alimentar. Esgotada fisicamente e em pleno discernimento espiritual e místico, falece aos 33 anos de idade, tendo dedicado 13 anos à vida religiosa.

Santa Irmã Faustina Kowalska é canonizada em 30 de abril de 2000, pelo Papa João Paulo II, no segundo Domingo de Páscoa, instituído como Festa da Divina Misericórdia para toda a Igreja.

Nos Passos de Santa Faustina, é a peregrinação com destinos incríveis promovidos pela Domus Viagens. A Polônia do Papa João Paulo II e de Irmã Faustina com extensão a Fátima em Portugal, complementam este místico roteiro da fé católica.

 

avaliações