41 3045 5012 | 47 3237 4779

Câmbio do Dia | 12/12/19 | Dólar: 4,28 | Euro: 4,77

Cracóvia - Polônia: religião, gastronomia e cultura

March 01, 2018 | By: Domus

Cracóvia - Polônia: religião, gastronomia e cultura.

A cidade de Cracóvia é um destino obrigatório a quem vai à Polônia, seja por questões culturais, históricas ou religiosas. Localizada no sul do país e nas margens do rio Vístula, a Cracóvia foi
citada como uma das capitais mais belas da Europa. Um destino muito particular, que conserva uma herança cultural incrível perpassando as épocas do gótico, renascimento e barroco.

Pode-se dizer que é uma cidade que investe na educação. Dos 900 mil habitantes, 200 mil são colegiais ou universitários. Muitos estudantes vieram de várias partes do mundo e esperam
ansiosos sentar numa das cadeiras outrora ocupada por Nicolau Copérnico, já que a Cracóvia abriga a quinta universidade mais antiga do mundo.

A cidade sediou a JMJ em 2016 – Jornada Mundial da Juventude, no Ano Santo da Misericórdia em honra a São João Paulo II. Foi na Cracóvia que Karol Wojtyla – Papa João Paulo II, entrou
para o seminário e foi nomeado Bispo auxiliar em 1958, e é por isto que são avistadas imagens do Papa João Paulo II por toda cidade! Aqui também encontramos um destino fecundo para o
crescimento espiritual quando falamos de Santa Faustina. O Santuário da Divina Misericórdia - basílica situada junto ao convento da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da
Misericórdia e cujo local abriga o corpo de Santa Faustina, é rota obrigatória a católicos que percorrem a Polônia a fim de se fortificarem na fé.

Falando um pouco da gastronomia local...
A cidade apresenta uma vasta opção de restaurantes, ofertando maior variedade na culinária estrangeira, contrastando com um número menor de estabelecimentos de pratos típicos da
região. Pratos tradicionais como a sopa de beterraba e o Pierogi – pastéis de massa cozido e depois frito recheado com chucrute, batata, carne, queijo ou fruta - são pouco condimentados,
mas não deixam de ser deliciosos. A escassez de comida/economia na época da Segunda Guerra Mundial fez com que a Polônia, país muito afetado pela guerra, fosse criativa com os
alimentos disponíveis. Surge então uma alimentação típica e excêntrica. Em meados dos anos 70’, se populariza a “comida de rua” e dentre as novidades o zapiekanka - um pão cortado ao
meio e recheado com iguarias que você escolhe, faz muito sucesso até hoje. Outra dica que não pode ficar de fora são as sopas ou caldos quentes servidos como entrada. Já citamos a de
beterraba, que geralmente é servida quente e a zurek, sopa verde à base de centeio com linguiças e batatas servidas no pão, muito apreciada na época da Páscoa.

Vida cultural na Cracóvia.
O Centro Histórico da cidade foi tombado como Patrimônio Histórico da UNESCO. Fundada em meados do ano 700, é uma das poucas cidades que não sofreram com a destruição causada
pelos alemães na Segunda Guerra Mundial e por isto, preserva uma bela arquitetura romântica e medieval. Muitas construções são motivo de orgulho para este povo hospitaleiro. A praça
Rynek Glówny ou Praça do Mercado, é uma das maiores praças medievais da Europa, com 40.000m². A praça considerada a principal atração da cidade, oferece alguns pontos
interessantes: 
 Mercado de Tecidos: localizado no centro da praça, foi inaugurado no século XIII constituído por barracas formando uma espécie de shopping. Hoje foi transformado num edifício.

 Basílica de Santa Maria: um dos principais monumentos da cidade. A suntuosa fachada ladeada por suas torres assimétricas pode não apresentar um visual
espetacular. Mas o seu interior colorido, texturizado e deslumbrante causa diversas sensações, como se o fiel/turista já estivesse no paraíso. A construção contempla
muitas capelas, altares, púlpitos cobertos por um céu estrelado. DIVINO
 Torre da Antiga Prefeitura: erguida no século XIV, a torre de 70 metros de altura é a única parte conservada da antiga prefeitura. Oferece excelente vista da bela Cracóvia
ao subir na parte superior. A gente deixa como dica outros pontos turísticos que merecem atenção. O Complexo de Wawel – no topo de uma colina abriga um castelo e uma catedral, antiga morada
da monarquia polonesa no século XI e XVI. O bairro judeu Kazimierz, considerado um bairro boêmio com bastante agitação à noite, barzinhos e ótimos restaurantes. A mina
de sal Wielicxka Salt Mine, subterrânea e do século XIII que está inteira e em atividade até hoje.

Encontre roteiros de Peregrinações com a DOMUS - Clique aqui.

avaliações